AIDS na adolescência porque ninguém fala disso???

A cada hora, 29 adolescentes entre 15 e 19 anos são infectados pelo vírus do HIV e a Aids continua sendo a segunda causa de morte entre jovens na faixa etária de 10 a 19 anos. Os dados são do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e foram apresentados durante a 21ª Conferência Internacional sobre Aids (AIDS 2016).

De acordo com a agência da ONU, as meninas são particularmente mais vulneráveis, representando cerca de 65% das novas infecções em adolescentes em todo o mundo. Na África, onde há aproximadamente 70% das pessoas no mundo vivendo com HIV, três em cada quatro adolescentes infectados pelo vírus em 2015 eram meninas.

UNICEF aponta ainda que muitos jovens desconhecem o problema por medo de fazer o teste para a doença. Entre os adolescentes, apenas 13% das meninas e 9% dos rapazes foram testados no último ano. Pesquisa da agência da ONU realizada em 16 países detectou que 68% dos 52 mil jovens entrevistados não querem realizar exames para a doença. As justificativas foram medo de resultado positivo e preocupação com o estigma social. Segundo o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), a resposta global à enfermidade tem evoluído.
Na maior parte das palestras que tenho feito na cidade faço citações sobre os índices, e quando menciono os dados de 2015, por exemplo, onde foram registradas mais de 1,5 milhões de pessoas infectadas... muitos ficam assustados. O mais assustador é que não vemos a ênfase necessária sobre o assunto. Os valores se inverteram e para o governo foi mais fácil colocar balaios de camisinhas em terminais rodoviários ao invés de investir em campanhas de proteção e conscientização.

Pare um instante e tente se lembrar de quando foi a ultima vez que você viu ou ouviu uma campanha sobre DST? Tivemos em 2015 mais de 1,5 milhões de casos de gonorreia registrados. Qual foi a ultima vez que você viu ou ouviu campanhas sobre planejamento familiar? Por conta de tantos descasos estamos à beira do caos, onde meninas de 11 anos saem grávidas do bonde (baile funk) sem saber quem é o pai. Adolescentes não sabem o significado de gonorreia e sífilis. Pais que me visitam diariamente no Conselho Tutelar pedindo ajuda dizendo não ter mais controle sobre crianças de 10 anos. Onde vamos parar? Onde queremos chegar?
Temos uma tarefa emergencial para não perder esta luta! Precisamos mudar nossa postura junto a esta causa e fazer tudo que pudermos para ajudar a juventude. É necessário dialogar, mostrar que muitos caminhos levam a destruição. Precisamos amar a “instituição família” e ensinar esta linda construção. Para acabar com a epidemia, é preciso fechar as lacunas que impedem as pessoas de acessar os serviços de tratamento e de viver com dignidade. Precisamos de uma sociedade atuante. Precisamos investir em educação, informação, campanhas de prevenção e principalmente na área da saúde.

No entanto, o nosso maior desafio começa em nosso lar. São nossos filhos que precisam serem orientados. Muitos não percebem que nos dias atuais tudo está muito acelerado. Evitam tocar em certos assuntos com os filhos, mas, a gravida está nos encontros em meu gabinete onde crianças de 8 anos de idade estão procurando suicídio, automutilação, distribuindo “nudes” nas escolas.
Se quisermos viver de forma digna e colocar as nossas crianças em segurança é hora de dobrar as mangas e lutar. Repito... a Aids continua sendo a segunda causa de morte entre jovens na faixa etária de 10 a 19 anos. A prevenção e orientação começa em casa. Cuide de sua família e tenha um dia abençoado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONHECENDO MELHOR A SÍNDROME DA ALIENAÇÃO PARENTAL

O QUE ACONTECE DENTRO DA ESCOLA? Seu filho está seguro?

Os filhos não precisam de Super-heróis, eles precisam de pais verdadeiros!