Enfrentando a adaptação escolar?

Fim das longas férias… Início de ano e o aterrorizante enfrentamento da adaptação escolar… está enfrentando esta etapa da vida? Calma… vamos pensar juntos em uma boa solução.

O período da adaptação escolar nem sempre é fácil e, muitas vezes, sofremos mais do que as próprias crianças. Todos os pais mais cedo ou mais tarde enfrentarão este dilema. O envolvimento com o desconhecido é natural que desperte medo, porém, a volta as aulas é carregada de expectativas. Por sua vez o medo traz uma infinidade de sentimentos, tanto para a criança, quanto para a família.

A “adaptação” é fundamental para os primeiros aninhos ou a iniciação no ensino fundamental. Pode até ser um processo simples para quem não está diretamente envolvido, mas, para quem o vive passa a ser um PROBLEMÃO, um obstáculo GIGANTESCO e intransponível.  O coração dos pais, muitas vezes, fica apertadinho e a cabeça inundada de perguntas: “será que vão cuidar bem dele? ”, será que ele vai dormir? ”, “como vai ser na hora de comer”, “ e quando ele chorar? ”…

É inevitável que surja também a culpa por deixar os pequeninos num lugar desconhecido, cheio de outras crianças. Há o medo que não cuidem bem, a fantasia de o estarem abandonando, o sentimento de estarem sendo egoístas, ou até mesmo, que alguém possa judiar ou maltratar a criança. Do lado da criança, o medo de estar sendo deixado, de não saber para onde vão os pais quando somem de seu campo de visão e até a insegurança gerada pelo novo. E, por fim, do lado dos educadores, o medo de não atender as expectativas dos pais e de não serem capazes de aplacar a angustia de uma criança.

Enfim, um mundo de medos e descobertas. Qual adulto que não ficou ansioso ou com medo do seu primeiro dia de trabalho? Realmente o novo pode ser complexo. NO ENTANTO, pare tudo agora!!! Vamos analisar algumas coisas e pensar diferente…

Se você estiver passando pelo momento de adaptação é necessário trabalhar algumas coisas o quanto antes. Veja bem, a fase da preparação você já passou: pesquisou bastante sobre a melhor escola, visitou diversas instituições e está seguro de sua escolha. No entanto, agora chegou a hora. Precisamos respirar fundo e enfrentar o problema, certo?! Vamos a algumas dicas:

A dica para deixar bebes ou crianças é a mesma inicialmente, a paciência e a sua firmeza será seu maior aliado. Não chore junto com as crianças ou fique com olhares tristes e lagrimas nos olhos. Mostre que aquele é um bom lugar para ela ficar. O olhar do gato de botas só pode piorar as coisas.
Para os bebes coloque em seus pertences um pedacinho de casa, isso pode confortá-los, pode ser um brinquedinho, um paninho ou qualquer coisa que ele sinta o cheirinho ou se sinta em casa, isso o ajudará a se sentir acolhido.
É necessário que você envolva seus filhos numa boa conversa e fazer sempre a afirmação de que será muito bom aprender e ter seu espaço para brincar com outras crianças.
Se prometer, cumpra! A semana de adaptação das crianças que nunca foram à escola é muito parecida na maioria delas. Os pais levam seus filhos por pequenos períodos de tempo, que ficam maiores conforme eles vão se acostumando com a ideia de estarem longe da família. Durante esse processo, é fundamental que a criança se sinta segura e perceba que está no meio de pessoas dignas de sua confiança. Mentir ou sair de fininho pode dificultar as coisas. Se você disser que estará esperando no pátio, faça exatamente isso. Os pais que não podem se ausentar do trabalho devem explicar ao chefe que estão passando por um momento delicado e pode ser que precisem sair às pressas em uma emergência.
Prepare-se, porque as primeiras semanas de adaptação deixarão as crianças mais sensíveis. A mudança traz insegurança, medo, frustração, irritação, muitas vezes traduzidos pelo choro. Embora seja difícil ver tudo isso acontecer, pense que aprender a lidar com essas emoções é uma etapa importante do desenvolvimento. Blindar seu filho disso só o deixará frágil. Quando o choro aparecer, o melhor é reforçar que a escola é importante, que você sabe que ele está sofrendo, mas acredita que ele vai conseguir superar. É difícil para a criança e para você, mas é necessário firmeza.
Este é meu filho! A adaptação com os professores também é fundamental, principalmente para que eles conheçam detalhes de saúde e comportamento do seu filho que só você pode contar, como o que ele tem mais resistência para comer, quais são seus medos e dificuldades.
É normal mães desmoronar e chorar compulsivamente ao sair da escola onde sua criança chorando agarrada ao pescoço pedia por favor para a mãe não a deixar lá sozinha. NÃO DEIXE A TRSITEZA TE PEGAR. Você precisa sempre lembrar que o futuro dele depende destes momentos de aprendizado e socialização.
Segurança na chegada. Se a criança já é um pouco maior, pode ser difícil por estar mais acostumada a ficar em casa ou porque parte o coração dos pais ouvir: “Não quero ir para a escola, quero ficar com você”. Sabemos que é uma missão difícil, mas, nessa hora, estufe o peito, não deixe que ela perceba a sua angústia e estimule que se sinta confiante e independente.
Faça parte da turma. Participe das atividades propostas pelo colégio, procure ir aos eventos sociais, como aniversários dos colegas, organize com outros pais piqueniques ou passeios, como uma ida ao teatro, enfim, participe e se evolva na vida dos seus filhos, pois, assim te darão muita alegria num futuro próximo.


Meu desejo é que seu enfrentamento seja tranquilo e se precisar de mais dicas ou escreva para nós ou mande um WhatsApp com sua pergunta para (11) 99119 3030. Abraços e tenha um dia abençoado!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CONHECENDO MELHOR A SÍNDROME DA ALIENAÇÃO PARENTAL

O QUE ACONTECE DENTRO DA ESCOLA? Seu filho está seguro?

Os filhos não precisam de Super-heróis, eles precisam de pais verdadeiros!